Arquivo de etiquetas: Armindo Araujo

Armindo Araújo sem projetos…

armin174-b718

Ao contrário de rumores que circulam que referem a possibilidade de Armindo Araújo colocar de pé um projeto para o Campeonato de Portugal de Ralis, o piloto de Santo Tirso nega esta possibilidade, assim como qualquer outra relacionada com desportos motorizados: “Nesta altura não estou a trabalhar em qualquer projeto nem tenho intenção do fazer, quer seja ralis ou outra disciplina”, referiu ao AutoSport.

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo estuda GTs e Dakar…

Armindo Araújo está a equacionar o seu futuro, estando longe de ter um caminho definido para 2013. De momento e conforme começou por explicar o bicampeão de Produção e ex-piloto do WRC Team MINI Portugal, “estou a avaliar várias hipóteses para a continuação da minha carreira em concordância com os meus patrocinadores, mas nada está definido”.

A única certeza, ainda segundo o piloto, é que “qualquer projeto futuro só existirá se for eu a geri-lo pois está fora de questão entregar essa gestão a mais alguém”.

Entre o leque de opções, Armindo confirma que “voltar ao WRC não será fácil porque sei bem os valores necessários para aí concretizar um projeto e, nesta altura, é difícil concretizar um projeto do nível do WRC. Por seu lado, o novo Europeu de Ralis não me entusiasma”.

Assim, fica em cima da mesa hipóteses mais estranhas para o piloto como a Velocidade, “nomeadamente nos GTs” e também no Todo-o-Terreno ou, por outras palavras, “tentar fazer o Dakar”.

 

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo fintado pela Motorsport Itália…

Com a sua licença…

Reza a história que a expressão “il portoghese” é utilizada em Itália desde o séc. XVIII para definir aqueles que pretendem “usufruir dum serviço sem o pagar”. Mas pelos vistos, no séc. XXI há alguns italianos que pretendem refazer a história, já que encontraram um esquema que lhes permitiu baralhar, dar de novo, e ficar tudo na mesma… com exceção do piloto.

Um dos detalhes que muito se falou aquando da substituição de Armindo Araújo por Chris Atkinson na equipa WRC Team MINI Portugal foi a questão da utilização da licença. A substituição do piloto português pelo australiano, aliada à manutenção do mesmo nome causou estranheza, mas existe um boa explicação para isso.

É verdade que a licença WRC Team MINI Portugal pertence a Armindo Araújo, que a comprou na FPAK por 1900 euros. Depois de formalizado o despedimento, a Motorsport Itália pediu autorização ao piloto português para utilizar a licença, o que não foi autorizado por Armindo Araújo, com o piloto português a informar a FIA do sucedido.

Só que a BMW/MINI Motorsport intercedeu junto da FIA, e a Motorsport Itália viu-lhe ser passada uma nova licença, com o mesmo nome WRC Team MINI Portugal, mas passada pela ACI, Federação italiana. Portanto, quem julga que a Motorsport Itália correu na Alemanha com a licença pertencente a Armindo Araújo, engana-se, já que a licença tem é o mesmo nome. Pode parecer estranho, mas pelos vistos não é ilegal.

Basicamente, trata-se dum buraco nos regulamentos, já que uma qualquer nova empresa constituída nunca conseguirá registar uma marca com o mesmo nome (na maioria dos casos nem sequer parecido) mas neste caso específico, pelos vistos, parece ter sido possível à MotorSport Itália passar a correr com uma nova licença, com o mesmo nome, e dessa forma fugir ao facto de Armindo Araújo não os ter autorizado em correr com a sua licença.

Este é só mais um detalhe dos muitos que se vão ficando a saber relativamente a esta ligação de Armindo Araújo com a equipa italiana. O Autosport está a preparar um trabalho, uma extensa entrevista onde Armindo Araújo abre o livro, a publicar na próxima edição mensal, nas bancas na próxima semana, onde se explicará todos os meandros desta questão e onde se ficará a perceber melhor com quem Armindo Araújo se meteu…

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Apoio a Armindo Araújo!

APOIEMOS o nosso Armindo Araújo! Sempre!

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo > “A verdade desportiva, sempre”!

Armindo Araújo reagiu hoje ao seu afastamento da equipa WRC MINI Team Portugal, lançando um comunicado (com o título “A Verdade Desportiva, Sempre” no qual dá a sua versão dos acontecimentos, e divulgando detalhes de atitudes da Motorsport Italia, pressionando o piloto português a alegar uma doença como justificação para a sua não presença no Rali da Alemanha, abrindo caminho para o desfecho que se verificou posteriormente. Pelo que se lê no comunidado e no anexo via mail, a Motorsport Itália não fica muito bem neste filme.. 

Eis o comunicado na íntegra:

A Verdade Desportiva, Sempre

Após a comunicação por parte da Motorsport Itália (MSI) sobre a dispensa da dupla portuguesa do WRC TEAM MINI PORTUGAL, Armindo Araújo entendeu só agora estarem reunidas todas as condições para fazer o seguinte esclarecimento:

I- Com os objetivos bem definidos para o projeto 2012, iniciamos a temporada com um interessante resultado no Rali de Monte Carlo, sendo que, apenas no Rali da Suécia arrancamos com a equipa WRC TEAM MINI PORTUGAL. A partir do Rali do México, a terceira prova do calendário começou a surgir, por parte da MSI, uma tentativa de camuflagem dos problemas mecânicos e a clara ideia que apenas os pilotos Armindo Araújo e Paulo Nobre eram responsáveis pelos fatos ocorridos durante as provas. A partir desta altura, a MSI, iniciou também uma tomada de posição sobre os meus comunicados de imprensa, referindo que eu falava mal da equipa e da marca. Todas as minhas comunicações foram aprovadas pela MINI PORTUGAL e em nenhuma delas existe tais referências. Sempre defendi a marca e a equipa que represento.

II- Para preparar a fase de asfalto e a estreia com o MINI JCW WRC versão 01B, fui convidado no dia 17 de julho para uma sessão de testes em Itália que se realizaria entre os dias 10 e 12 de agosto. No dia 8, fui informado do local por coordenadas de GPS. Durante os três dias que permaneci em Itália, lamentavelmente não fui autorizado a efetuar qualquer teste, mas sim pressionado a declarar-me doente e incapacitado para alinhar no Rali da Alemanha. (em anexo envio email da proposta da MSI para comunicar a suposta doença). Nesta altura fiquei incrédulo com tal proposta.

III- No dia 15 de agosto a MSI pede-me autorização para utilizar a licença desportiva do WRC TEAM MINI PORTUGAL, propriedade da empresa Armindo Araújo Lda, com um outro piloto até ao final do ano. Facto que, por razões óbvias não aceitei, até porque, como se compreenderá, já previa o desfecho. No dia seguinte, 16 de agosto, a MSI informa-me que não correria mais pela equipa, ou qualquer outra do seu grupo, quer no Rali da Alemanha como nas restantes provas do calendário até final do ano, sem qualquer explicação ou justificação.

IV- No dia 17 de agosto, informei a MSI; MINI Alemanha; MINI Portugal que reuni toda a documentação e informação existente sobre o caso, e entreguei à equipa de advogados liderada pelo Dr. José Pedro Gomes, que tomará todas a diligências legais necessárias para defender o meu bom nome e a defesa do projeto nacional que muito me honra.

V- Sempre foi minha posição defender a verdade a justiça e a transparência. Todos os meus patrocinadores, já informados de todos estes acontecimentos, revêem-se na minha tomada de posição. Por tudo isso e pela ligação à minha imagem, entendemos retirar toda a publicidade no carro número 12 da equipa WRC TEAM MINI PORTUGAL.

Para finalizar, comunico que, como era meu dever, informei a FIA de todos os fatos sucedidos, aguardando serenamente o desenrolar dos processos em curso, confiante e crente que a verdade desportiva, a imagem dos patrocinadores, o meu bom nome, e a imagem do País sejam repostas, o que é de inteira justiça.

Veja:

http://autosport.sapo.pt/users/1/115/a235b9b2cc10f7f375c2d6724708ebf1.pdf

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo prepara reação

Já lá vai quase uma semana que foi conhecida a substituição de Armindo Araújo por Chris Atkinson na equipa WRC Team MINI Portugal, sem que tenha sido ouvida qualquer reação do piloto português ao sucedido.

Contactado pelo Autosport, Armindo Araújo considera que não é ainda hora de falar, estando neste momento a preparar a reação ao sucedido, sem que tenha revelado quando o vai fazer…

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

“O que posso dizer é que tanto o Armindo como o Miguel farão muita falta” > Paulo Nobre

Enquanto ainda não existe uma reação oficial por parte de Armindo Araújo relativamente ao seu afastamento da equipa da WRC MINI Team Portugal, Paulo Nobre, o outro piloto da equipa, publicou no seu mural do Facebook uma nota referente a esta mudança de pilotos.

“Conheci o Armindo no ano passado, quando passei a correr na Ralliart Itália. O Miguel [Ramalho] já conhecia do Cross Country, quando corremos na mesma época no Dakar 2007. O facto de ter a oportunidade de tê-los como companheiros de equipa foi um dos fatores motivantes de termos assinado um contrato no final do ano passado para correr em 2012 na Motorsport Itália. Equipa que no início deste ano passou a correr como MINI Portugal, tendo o apoio oficial de fábrica!. Essa dupla, além de muito boa desportivamente falando (afinal, ninguém é duas vezes seguidas campeão do PWRC por coincidência) são ótimos professores e excelentes amigos”, escreveu Nobre.

“Fui apanhado de surpresa, hoje de manhã, com a notícia da saída deles. Ainda não consegui falar com eles e a única informação que tenho veio da equipa (a mesma que saiu na imprensa). Para a semana que vem, na Alemanha, vou poder sentir a situação e ter informações mais precisas e completas. O que posso dizer de tudo isso é que tanto o Armindo como o Miguel farão muita falta!”, terminou o brasileiro.

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo substituído por Chris Atkinson?

Armindo Araújo poderá estar prestes a perder o seu lugar na WRC Team MINI Portugal, sendo substituído por Chris Atkinson.

O Autosport sabe que o piloto australiano já está a caminho da Europa, onde irá testar um MINI John Cooper Works WRC em França, na Alsácia, no próximo sábado, havendo quem garanta, a 90%, que vai iniciar o Rally da Alemanha aos comandos do carro Nº 12, o MINI de Armindo Araújo.

Contactado pelo Autosport, o piloto luso diz que nada sabe, e o seu programa prevê disputar a prova alemã, testando para o efeito na próxima segunda-feira já em solo alemão.

De acordo com fontes contactadas pelo Autosport, o convite a Chris Atkinson foi feito durante o Rally da Finlândia, e foi pensado inicialmente para a época de 2013, surgindo depois a hipótese de disputar ainda este ano algumas provas com a MINI, daí a eventual substituição de Armindo Araújo. A FIA já terá aceite a troca de piloto na WRC Team MINi Portugal.

Está previsto igualmente Chris Atkinson correr no Rally da Grã-Bretanha, ainda que a data colida com o Rally do Japão, prova do Campeonato Ásia Pacífico.

Como se pode perceber, este é simplesmente o despoletar duma situação que vai fazer correr muita tinta, já que se a informação que o piloto australiano poderia participar no Rally da Alemanha já circulava, é uma completa novidade fazê-lo no MINI JCW WRC do WRC Team MINi Portugal, ficando Armindo Araújo de fora. Um assunto a seguir nos próximos dias.

 

  

 

 

 

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo com MINI de Dani Sordo na Alemanha

Dani Sordo vai disputar o Rally da Alemanha com um novo MINI JCW WRC 01B e o seu atual carro irá passar para as mãos de Armindo Araújo, que já o utilizará na prova alemã.

Fontes da Prodrive revelaram ao Autosport que o novo carro de Sordo foi construído especificamente para asfalto, com um chassis mais leve onde era possível fazê-lo, permitindo dessa forma uma melhor distribuição de peso.

Entretanto, ficou a saber-se que a Prodrive não irá disputar o Rally da Grã-Bretanha, com a equipa a marcar presença na Alemanha, França e Espanha, tudo provas de asfalto, piso onde o MINI tem menor diferença de competitividade face ao Citroen DS3 WRC e Ford Fiesta RS WRC.

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo novamente com versão 01A do MINI WRC na Finlândia

Ainda não é desta! Armindo Araújo vai participar na oitava prova do Mundial de Ralis de 2012 novamente aos comandos da versão 01A do Mini John Cooper Works WRC. De acordo com uma fonte da equipa “O Armindo guiará a versão 01A na Finlândia, assim como o Paulo Nobre. Parece-nos uma escolha lógica, pois o Armindo conhece bem e está mais familiarizado com esta versão do carro.”, referiu.

A história da evolução 01B já é longa e foi estreada no Rally de Portugal por Dani Sordo, mas pelos vistos, por razões que tardam em ser clarificadas, os pilotos que representam a nível oficial a MINI vão para o quarto rali consecutivo sem que tenha sido possível ver os seus carros evoluídos com as mais recentes peças, que, recorde-se, foram desenvolvidas essencialmente para colmatar problemas de juventude do carro no seu primeiro ano de ralis.

Entre elas, uma nova posição para o radiador, que melhora o arrefecimento, e um para choques dianteiro ligeiramente alterado, que passou a impedir a acumulação de terra na caixa de ar, um problema que o ano passado afetou os carros de Dani Sordo, Kris Meeke e Armindo Araújo, precisamente no Rally da Finlândia, com o motor a entrar em modo segurança devido ao sobreaquecimento.

A direção assistida passou a ter uma nova bomba, e uma nova bomba de água eletrónica, que permitiu ganho de sete cavalos de potência. Os escapes também foram modificados, de modo a prever vários problemas existentes o ano passado com este elemento.

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Loeb continua em grande!

O octo-campeão do mundo de ralis, Sebastien Loeb, finalizou o segundo dia do Rally da Nova Zelândia com a vantagem de 6,4s sobre o seu companheiro de equipa Mikko Hirvonen. Em terceiro segue P. Solberg com +1:33.3.

Armindo Araújo é nono na Geral, apesar de ter perdido tempo durante toda a jornada de ontem, com problemas de amortecedores…

Loeb, Latvala e Solberg venceram cada, dois troços do dia 2, e Hirvonen um.

(Clique para ampliar)

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo > “O MINI está mais confortável no tipo de piso que vamos ter na Nova Zelândia”

Armindo Araújo e Miguel Ramalho procuram no Rally da Nova Zelândia terminar com a serie de resultados menos positivos e regressar com mais alguns pontos na bagagem. Depois de ter andado na Grécia a cerca de 60% “pediram-me para levar o carro até ao fim e por isso andei fora dos trilhos e a desviar-me das pedras”, a prova neozelandesa é bem menos dura para a mecânica do MINI: “Na Grécia, se fizesse um troço ou outro a fundo estou certo que o carro não aguentava”, referiu ao Autosport.

Sem possibilidade de testar nas provas fora da Europa, o mesmo se passou no México e Argentina, a dupla portuguesa apenas na próxima quinta-feira, antes da “Qualifying Stage”, poderá fazer um pequeno teste para verificar as afinações ideais para a prova. “Vamos procurar encontrar rapidamente qual a melhor solução para aquilo que vamos encontrar aqui na Nova Zelândia.

Não é uma prova nova para nós mas, apesar de terem passado quatro anos desde a nossa única visita, sabemos como são as características das especiais e durante os reconhecimentos vamos tentar perceber se existem muitas alterações. É um rali espetacular e apesar da longa viagem é fantástico ter a possibilidade de regressar a Auckland”, começou por dizer o piloto de Santo Tirso.

Voltar aos bons resultados é o grande objetivo traçado à partida para o Rali da Nova Zelândia. “O MINI está mais confortável no tipo de piso que vamos ter aqui e nós vamos logicamente tentar capitalizar esse fator a nosso favor. As condições climatéricas serão determinantes, pois caso chova, a suavidade dará lugar ao escorregadio e as coisas podem mudar radicalmente. Estamos a preparar todos os cenários possíveis e muito confiantes num desfecho positivo neste rali. Queremos regressar a casa com mais pontos no campeonato”, disse ainda Armindo Araújo.

O Rally da Nova Zelândia terá início com a “Qualifying Stage”, a disputar em Helensville, quando o relógio marcar em Portugal 21 horas de hoje, quarta-feira. O primeiro dia de especiais está agendado para o dia seguinte, sexta-feira (quinta-feira em Portugal). O fuso horário entre Nova Zelândia e Portugal é de mais 11 horas…

 

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo > “A fiabilidade do MINI neste tipo de condições ainda está longe do ideal”

Armindo Araújo viu a quebra do braço da direção do seu MINI colocar um ponto final na sua prestação no segundo dia do Rally da Acrópole, na Grécia. A dureza das estradas gregas causaram bastantes problemas nas mecânicas dos carros de vários pilotos e o da dupla portuguesa não foi exceção.

Desiludido com este resultado, Armindo Araújo lembra que “tentamos desde o início do rali poupar ao máximo a mecânica do MINI pois sabíamos que a dureza das estradas poderia trazer problemas. Mesmo com um ritmo cauteloso, começamos a sentir uma vibração forte no início da 15ª especial e poucos quilómetros depois fomos obrigados a parar. Percebi que era um problema num braço da direção do lado esquerdo e não podíamos continuar. A fiabilidade do MINI neste tipo de condições ainda está longe do ideal e teremos que continuar a trabalhar este fator”, começou por referir.

Ao abrigo do sistema “Rali 2”, Armindo Araújo e Miguel Ramalho deverão regressar, amanhã, à competição. “Só quando regressarmos à assistência poderemos perceber se este problema é facilmente resolúvel e só depois saberemos se voltaremos ao rali. Tudo aponta para que isso aconteça”, concluiu.

 

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo sem evoluções no seu MINI para o Rally da Grécia

Ainda não vai ser no Rally da Grécia que Armindo Araújo irá ter disponíveis as novas evoluções 01B no seu MINI John Cooper Works WRC. De acordo com o que foi possível apurar junto da Prodrive e da Motorport Italia, a justificação é a mesma: problemas logísticos.

Tanto a Prodrive como a Motorport Italia alegam que seria arriscado esperar pelo regresso do carro da Argentina, e iniciar a montagem das novas evoluções antes do Rali da Grécia, já que não era líquido que tudo estivesse pronto a tempo da prova grega.

Depois de ter cumprido quase na íntegra o difícil rali argentino – dos 500 quilómetros de especiais, só não cumpriu os últimos 20 devido a um braço da direção que se partiu – esperava-se que na Grécia já pudesse ter um pouco mais de segurança nas prestações do carro, mas ainda não vai ser desta.

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Petter Solberg é o primeiro líder!

Petter Solberg, em Ford Fiesta WRC, venceu a super especial de abertura do Rally da Argentina, na frente do seu novo colega de equipa Dani Sordo, em carro igual (na foto), tornando-se assim no primeiro líder da prova. Mads Ostberg, noutro Ford, foi terceiro na frente de Ott Tanak… também em Ford, Aliás, os carros da oval azul reservaram para si os cinco primeiros lugares, já que o primeiro Citroen DS3 WRC é o de Thierry Neuville, no quinto posto.

Sébastien Loeb foi apenas oitavo, perdendo já 10.2s para Solberg (irrisórios numa prova com esta extensão) enquanto Mikko Hirvonen foi 11º, perdendo 13.3s. Armindo Araújo (MINI JCW WRC) foi nono.

204 km de especiais

O primeiro dia do Rally da Argentina irá colocar dificuldades novas aos concorrentes do WRC, já que as equipas vão ter de percorrer 204 km de especiais cronometradas, 89 km, antes de trocar pneus na assistência. Para além disso, as condições meteorológicas apontam para a possibilidade de nevoeiro nas especiais “mais altas”.

A seguir ao México, o Rally da Argentina é o segundo evento com troços mais altos de todo o Mundial, com várias especiais acima dos 2.000 metros de altitude, ou seja a ‘nossa’ Serra da Estrela.

Eliseo Salazar: F1, WRC, Indy 500 e 24 Horas de Le Mans

Ao percorrer a super-especial de abertura do Rally da Argentina, o chileno Eliseo Salazar tornou-se o único piloto a correr no WRC, Fórmula 1, Indy 500 e 24 Horas de Le Mans: “É um grande desafio, um grande recorde, que até vai ser validado pelo Guinness.”, referiu.

CLASSIFICAÇÕES ONLINE – CLIQUE AQUI

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

“Ninguém pode ser tão rápido como nos ralis curtos pois a abordagem terá de ser diferente” > Armindo Araújo

Armindo Araújo e Miguel Ramalho rumam ao Rally da Argentina ainda sem as novas evoluções no MINI JCW WRC, mas vão deparar-se com um prova que lhes pode assentar que nem uma luva, onde há que se manter afastado das armadilhas dum percurso com quase o dobro da extensão das habituais provas do WRC. O objetivo passa por regressar com um bom resultado e voltar a somar pontos para o campeonato.

Após a prova portuguesa e com a proibição de testes fora da Europa, a dupla do MINI John Cooper Works WRC apenas terá oportunidade de voltar sentar-se no carro na “Qualifying Stage” de quinta-feira mas, o piloto de Santo Tirso está confiante para a estreia na Argentina.

“Apesar de ser uma prova completamente nova para nós os objectivos que traçamos são os mesmos e por isso tudo faremos para terminar entre os dez primeiros da geral. Não temos grandes referências ao nível da afinação e partiremos de uma base que nos permita andar o mais rápido possível e tentar evoluir durante os dias de prova. Sabemos que a concorrência se apresenta sempre muito forte mas vamos tentar contrariar essa tendência”, começou por dizer Armindo Araújo.

Com características bem diferentes das provas que se disputam no WRC, o Rally da Argentina será a prova mais longa desde a edição de 2002 do Rally Safari. Uma nova realidade que obrigará o pelotão do Mundial de Ralis a definir bem a estratégia a usar durante os mais de quinhentos quilómetros cronómetros. “Depois de no México termos sido brindados com uma especial muito extensa, na Argentina são várias as classificativas com mais de quarenta quilómetros. O rali inicia-se com dois troços enormes e logo aí será preciso não comprometer os objectivos. Sabemos que nestas situações ninguém pode ser tão rápido como nos ralis mais curtos pois a abordagem terá de ser obrigatoriamente diferente. A durabilidade dos pneus terá maior importância e poderá baralhar muito as contas. Vamos procurar um compromisso que nos garanta a possibilidade de chegar ao que pretendemos”, concluiu o piloto.

O Rally da Argentina tem início marcado para quinta-feira com a disputa da Super Especial de Amarok e terminará no domingo após concluídas as 19 especiais previstas, onde se destaca a passagem por Matadero/Ambul, uma classificativa com “apenas” 65,74 quilómetros de extensão.

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo com versão 01B no Rally da Grécia!

(Conforme já tínhamos noticiado em 16 de Abril…) Dave Wilcock, revelou que a Prodrive deverá ter pronto para o Rally da Grécia a versão 01B do Mini John Cooper WRC para Armindo Araújo, o que será uma boa ajuda para o piloto luso, já que o novo carro já contempla todas as evoluções que resolvem todos os problemas detetados durante o ano passado.

No Rally de Portugal o piloto português recebeu da Prodrive um carro completamente novo, o chassis 26, cuja única alteração face a provas anteriores eram uns novos amortecedores, que visavam melhorar a motricidade em pisos de baixa aderência. Pelo contrário, Dani Sordo, guiou o mesmo carro do Monte Carlo e Suécia, mas com as novas evoluções.

Mas afinal o que o MINI JCW WRC 01B tem de novo? No motor, o MINI passa a ter novas condutas de ar sob o capot e uma nova bomba de água elétrica. Combinados, dão um aumento de potência na ordem dos três por cento.

O conjunto de alterações inclui um novo para-choques e lábio inferior na dianteira. Além de promover a entrada de mais ar fresco para a admissão, evita a entrada de terra pelo filtro de ar, impedindo a sua obstrução e sobreaquecimento do motor.

A FIA autorizou a substituição da bateria por uma de iões de lítio, 7 kg mais leve e de maior durabilidade, caso o alternador ou a sua correia cedam, chegando a sua autonomia aos 20 km em vez dos anteriores dois quilómetros.

Para além disso, o chassis conta com ligeiras alterações que visam a fiabilidade do MINI. Quer o motor, quer a carroçaria contam como novas tubagens para as cablagens. Foram melhorados diversos comandos no cockpit. A asa traseira do MINI JCW WRC é nova, e ainda que tenha o mesmo formato, é 10 kg mais leve. Tudo isto somado, “vale” tempo no cronómetro, como Dani Sordo já mostrou no Rally de Portugal, onde se viu um MINI claramente mais perto do andamento dos homens da frente. Tem agora a palavra Armindo Araújo, para a luta no “seu” campeonato.

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo com versão 01B no Rally da Grécia > será desta!?

Dave Wilcock, revelou que a Prodrive deverá ter pronto para o Rally da Grécia a versão 01B do Mini John Cooper WRC para Armindo Araújo, o que será uma boa ajuda para o piloto luso, já que o novo carro já contempla todas as evoluções que resolvem todos os problemas detetados durante o ano passado.

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo sem versão “01B” no Rally de Portugal…

Fontes da Prodrive revelaram ao Autosport que somente Dani Sordo irá ter a nova versão “01B” do Mini John Cooper Works WRC no próximo Rally de Portugal.

Isto significa que Armindo Araújo, ao contrário do que estava previsto, irá guiar a versão atual, ou seja um carro menos potente, e ainda a enfermar de todos os problemas até aqui detetados pela própria Prodrive. Uma situação inexplicável, já que a BMW, como marca chancela a nova homologação, que é aplicada somente num carro privado, deixando os oficiais designados pela marca, de fora.

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Armindo Araújo sem testes para o México !

Armindo Araújo e Miguel Ramalho não farão qualquer teste de preparação para o Rally do México, a próxima prova do Campeonato do Mundo de Ralis.

O piloto do WRC Team MINI Portugal explicou, na conferência de imprensa que serviu para fazer a apresentação oficial da equipa, que “como não temos carro de testes (nesta altura, temos apenas o chassis que utilizámos em Monte Carlo e na Suécia) será impossível testar para o México. Lá, de qualquer maneira, os testes estavam proibidos para as equipas oficiais (por ser fora da Europa), mas poderíamos tentar fazer um teste em Itália, mas nem isso vamos fazer. Por um lado, porque está a nevar na única semana em que o poderíamos fazer e depois porque o carro tem que fazer a revisão e embarcar de avião para o México, pelo que, basicamente não há tempo”.

Com a limitação de testes a que está subjugado na próxima prova e que se deverá manter ao longo do ano, Armindo reconheceu que, mesmo estando integrado numa equipa oficial, em 2012 terá apenas “as condições mínimas para disputar as 13 provas e que por isso os resultados não poderão ser demasiado ambiciosos”, não deixando, contudo, de agradecer aos seus patrocinadores por lhe proporcionarem um projeto deste calibre e de se mostrar disponível para “trabalhar muito e tentar obter sempre os melhores resultados”. Na prática isso significa e segundo o piloto de Santo Tirso que os objetivos traçados com o WRC Team MINI Portugal não são muito diferentes dos que tinha até agora na sua formação – Armindo Araújo WRT – ou seja, “ficar no ‘top 10′ em todas as provas”. 

(Filipe Pinto Mesquita) 

Deixe o seu comentário

Filed under Fanáticos do Rally