Pedro Meireles vence Rallye Casinos do Algarve sem grande história…

Pedro Meireles venceu a derradeira prova do Campeonato de Portugal de Ralis de 2011, o Rallye Casinos do Algarve, num resultado que não sofre grande tipo de contestação dada a superioridade do piloto do Mitsubishi Lancer Evo X ao longo dos oito troços que compunham a prova algarvia em termos do CPR. Contudo, a estrela do rali foi Ricardo Teodósio, o ‘vencedor moral’ da competição e que venceu a prova no cômputo geral.

A confusão deslinda-se de forma simples: se Meireles dominou entre os pilotos que competem no Campeonato Nacional, a verdade é que pertenceria a Teodósio o triunfo à geral, já que foi o piloto do Lancer Evo IV a dominar a prova e a bater os principais nomes. Contudo, os regulamentos não permitem que Teodósio inscreva o seu nome como vencedor na geral e, como tal, o triunfo é atribuído a Meireles, esse sim inscrito no Nacional de Ralis.

Sem grande oposição, o piloto do Lancer X foi controlando o ritmo dos seus adversários, ainda que no último troço se visse afetado por um furo e, também, por alguns problemas de travões. Ainda assim, o seu triunfo no CPR é indiscutível, sendo que a luta pela segunda posição foi bem mais interessante. Isto porque Ivo Nogueira e João Silva protagonizaram uma interessante batalha, acabando por ser o segundo, aos comandos de um Renault Clio a subir ao degrau intermédio do pódio. Com isso, o piloto madeirense, que já era o principal favorito à conquista do título na categoria das duas rodas motrizes (CPR 2), confirmou mesmo o seu cetro.

No lugar mais baixo do pódio ficou Vitor Pascoal, que não esteve em posição de lutar pelo triunfo e apenas chegou ao pódio devido aos problemas tardios de Nogueira, que a braços com dificuldades nos travões do seu Citroën DS3, perdeu cerca de dois minutos e finalizou em quarto da geral. Nogueira, uma vez mais a braços com problemas mecânicos, terminou mesmo com os travões do seu carro em chamas…

Paulo Neto levou o seu DS3 ao quinto posto, terminando na frente de Miguel Barbosa (Mitusbishi Lancer Evo IX) e de Hugo Mesquita (Renault Clio). Ricardo Marques (Citroen C2), Vitor Calisto (Citroën Xsara) e Isabel Ramos (Renault Clio) encerraram o leque dos dez melhores desta prova.

Na Taça de Portugal de Ralis, e apesar do ‘show Teodósio’, Júlio Bastos sagrou-se o campeão ao ser o quarto melhor na sua prova. Renato Pita, o outro candidato ao título foi segundo, embora essa posição tenha sido insuficiente para levar de vencida a competição, já que ao ficar em quarto, Bastos garantiu os pontos necessários. O terceiro lugar dos concorrentes da Taça foi garantido por Márcio Marreiros.

(AutoSport/Fanáticos do Rally)

Deixe um comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s