Ruben Faria na sombra de Cyril Déspres

Em termos de rapidez pura, Ruben Faria é já considerado um dos melhores pilotos do mundo mas tal como em 2011, o algarvio estará dependente do que fizer o seu chefe de fila na Red Bull KTM, Cyril Despres. Além disso, Faria deverá entrar nesta edição com maiores cautelas pois fraturou três costelas numa prova do campeonato nacional e a sua preparação foi afetada por isso, tendo faltado ao último Rally de Marrocos.

“Seria um teste importante pela navegação, pelo calor e resistência. Ainda assim estive com a equipa a testar em França e também me tenho preparado em Portugal, mas preferia ter feito mais corridas”. O piloto de Olhão mantém “o mesmo objetivo do ano passado, ajudar o Cyril a ganhar o Dakar. Se ele estiver bem eu próprio poderei fazer a minha corrida e quem sabe terminar nos cinco primeiros. Em 2011 estava em quinto a três dias do fim quando tive aquela penalização de duas horas, portanto acho que esse é um resultado possível apesar das limitações da minha prova.” Aos 37 anos, depois do oitavo lugar em 2011, Faria continua integrado na melhor equipa do mundo e não perdeu a esperança de, um dia, ele próprio poder lutar pela vitória. “Tenho a melhor moto do Dakar, a melhor equipa e sinto que tenho aprendido imenso com o Cyril. Pode ser que um dia chegue a minha vez de brilhar”.

Advertisements

Deixe um comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s