APELO > UM VOO CHAMADO ESPERANÇA…

Da nossa Parceria > “Algarve Press”, recebemos esta peça, a qual divulgamos na integra, e apelamos à v/compreensão e ajuda quanto possível:

«Ontem á noite, por oferta do Tachinho d´Avó, na baixa de Faro, realizou-se um jantar de solidariedade das bandas Iris e Original Electro Groove, que a seguir actuaram, também gratuitamente, na Associação de Musicos de Faro, a favor do pequeno Guilherme Sequeira. O jovem farense, apenas com três anos de idade, que nasceu com o cordão umbilical enrolado e apertado no pescoço, contraiu uma Hipóxico – Isquémica (falta de oxigénio nas células do cerebro)e, naquele que pode ser considerado o voo da esperança, viajou hoje para os Estados Unidos da América, onde os pais acreditam ter encontrado a possível cura para a doença do Guilherme.

A onda de solidariedade não pára de crescer. As passagens foram oferecidas pela TAP, recebendo ainda a ajuda da fundação Ronald Macdonalds. Até à hora do concerto já tinham sido angariados cerca de 1300 euros, mas falta muito mais para que os pais do Guilherme Sequeira possam suportar as despesas com a estadia, já que o tratamento tratamento do filho começa dia 9, com duração de mês e meio, consoante a evolução do Guilherme. Uma das melhores bandas algarvias de sempre, os ÍRIS, bem como os Original Electro Groove e o Tachinho d´Avó, sem esquecer muitos anónimos, associaram-se a esta causa solidária.

Algarve Press, através desta página, também se associa, divulgando e apelando a todos os que puderem contribuir com um donativo para a conta na Caixa Geral de Depósitos (CGD) .- NIB 0035 0737 00010396200 36 – Titular: Marta isabel Silva Martins Sequeira Assunto: Contributo solidário para ajudar o Guilherme

A história do Guilherme, contada na primeira pessoa…

“Olá, o meu nome é Guilherme, tenho 3 aninhos e moro em Faro. Venho aqui contar-vos a minha história na esperança que alguém com bom coração me possa ajudar… Os meus papás casaram em 2006 e logo depois decidiram conceber-me… A minha mamã teve uma gravidez muito saudável, embora o destino traiçoeiro tenha levado a minha querida Avó paterna, precisamente um mês antes de eu nascer. O que impediu que nós nos tivéssemos conhecido, embora eu saiba que ela está no céu a olhar por mim… Eu estive na barriga da minha mamã durante 41 semanas, e nasci no dia 9 de Dezembro de 2007 as 15:04 com 3330 kg e com 50 cm. A minha mamã sofreu imenso durante o parto, e eu nasci com o cordão umbilical enrolado e apertado no pescoço, e expulsei mecónio, indicador de sofrimento fetal….Que teria sido evitado recorrendo a uma cesariana, mas o senhor doutor que internou a minha mamã provavelmente nem reparou nesse pequeno grande pormenor… Tudo parecia estar bem até que aos 4 meses de vida me foi diagnosticado nistagmo, uma doença oftalmológica que faz com que eu não consiga controlar o movimento dos meus olhinhos, e assim vejo tudo sempre a tremer. Entretanto os meus pais e o médico pediatra foram-se apercebendo que o meu desenvolvimento estava muito atrasado, fiz então muitos exames e ando sempre em consultas, mas nenhum doutor sabia dar nenhum diagnóstico concreto. Tenho estado sempre em terapias, mas infelizmente a doutora oftalmologista disse-me que tenho miopia e estrabismo o que a juntar ao facto que de eu ver tudo a tremer dificulta ainda mais a minha adaptação a este mundo. Quando tinha 2 anos comecei a usar óculos, até aí não andei ou gatinhei, estava sempre quieto. Gostava de saltar ou correr mas não consigo, gostava de falar mas as palavras não saem…neste momento estou com um atraso de quase 1 ano e meio…. Os meus pais encontraram respostas para o meu problema nos Estados Unidos, depois de várias trocas de e-mails, e lá chegaram à conclusão que o cordão umbilical enrolado no meu pescoço, deu origem a uma baixa pressão de oxigénio no meu cérebro e daí a minha actual condição. Eu tenho 3 horas de terapia por semana, mas em Portugal não existe o tratamento que preciso…preciso de ir para os Estados Unidos e fazer um tratamento neurológico em câmara Hipérbarica, que vai fazer com que as células do meu cérebro regenerem das lesões sofridas. Quanto mais cedo iniciar o tratamento, maiores são as probabilidades de sucesso. Por ser muito dispendioso, cerca de 25 mil euros, os meus papás não têm dinheiro para suportar os custos e por isso decidimos apelar à generosidade das pessoas boas que leiam a minha história. Apenas queria ser uma criança saudável……ajudem-me por favor!!! Obrigado Guilherme” … “O perfume permanecerá para sempre na mão de quem ofereceu a rosa…” »

Contactos dos pais do Guilherme Bruno e Marta Sequeira Tel: 914 304 028 Email da Marta (mãe) martaisabel_26@hotmail.com

Fanáticos do Rally – Ajudar o próximo é ajudarmo-nos a nós próprios!

Solicitamos aos n/parceiros que divulguem esta noticia para ajudar a salvar uma vida!

OBRIGADO.

Deixe um comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s