Algarve luta pelo Rally de Portugal…

Logo_VRP2013

 

Como seria de esperar, a questão da possível passagem do Rally de Portugal para o centro/norte ou manutenção no Algarve vai fazer ainda correr muita tinta. A decisão final, como o AutoSport adiantou, só será tomada no final de maio, a tempo do Conselho Mundial da FIA ratificar Portugal no calendário de 2014. Depois disso, a equipa do ACP terá pela frente um ano calmo, caso a prova permaneça no Algarve, pois aí não haverá muito para inventar, já que a experiência de nove anos no Algarve isso permite, ou um ano em ‘sprint’, pois se a decisão for centro/norte, muito haverá a fazer para que o Rallyde Portugal de 2014 corra literalmente sobre rodas.

Portanto, os ‘bastidores’ movimentam-se, e desta feita o ‘ping-pong’ jogou-se do lado do presidente do Turismo Algarve, Desidério Silva, que em declarações ao Jornal barlavento, defendeu a sua ‘dama’: “tenho da parte do Sr. presidente do Turismo de Portugal a vontade e garantia que o rali se mantenha na região”, disse, antes de explicar porque discorda da passagem do rali para o norte: “Há dados que me parecem preocupantes, como virem dizer que alguns pilotos disseram que o norte era muito interessante, que o próprio presidente da FIA também deu a entender isso, só que o Algarve tem sido palco de um rali de excelência onde as condições logísticas, não só das acessibilidades de hotelaria e particularmente daquilo que é mais importante, a questão da segurança, foram salvaguardados em todos os aspetos. (…) Há que continuarmos a trabalhar neste caso com os municípios do Algarve e Baixo Alentejo, no sentido de conseguirmos os argumentos necessários para que o rally se mantenha na região. (…) Não quero fazer disto uma guerra norte/sul, quero, pelo contrário, defender uma causa. Estou convicto, por aquilo que é a excelência dos troços, da hotelaria, do serviço, das acessibilidades, e da segurança, que não há nenhum sinal que leve a que possa haver uma alteração de localização, porque não há nenhum fator que seja melhor ou supere aqueles que são os fatores de referência dados pelo Algarve. (…) É isso que temos estado a fazer, demonstrar claramente que o produto rali tem em termos económicos para o país a maior projeção e maior retorno se se mantiver no Algarve. (…) Este rali não pode ser um leilão! (…) Se isto serviu para os municípios se juntarem, é evidente que isto também tem que dar um sinal de que os municípios têm um papel fundamental no criar das condições para o rali se manter. (…) Mais do que a paixão, devem contar as condições de onde a prova acontece – todos os dados que foram indicados e avaliados são de nota excelente, e não há aqui uma situação que diga “vocês foram bons em tudo, mas nisto não”. Fomos bons em tudo! E quando se é bom em tudo, acho que ninguém quer arriscar mudar para uma situação que será naturalmente pior. Acho que temos boas condições para poder fazer e valorizar este nosso papel e esta vontade de defender uma causa.”

NOTA: Ver também http://www.rallydeportugalspecial.wordpress.com/

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s