Superbikes vão estar ao rubro no Algarve

O Autódromo Internacional do Algarve recebe, entre os dias 7 e 9 de Junho, a sexta prova do calendário 2013 do Campeonato do Mundo de Superbike, uma das séries mais competitivas do motociclismo de competição, cujo resultado final em 2012 foi decidido por apenas meio ponto.

SBK logo 2013.700

No final da passada temporada foi o mítico Max Biaggi quem conquistou o seu segundo ceptro na especialidade aos comandos da Aprilia RSV 4 oficial, batendo então, Tom Sykes, o britânico da Kawasaki. Em 2013 a história é quase igual após as cinco primeiras corridas. Tom Sykes continua a lutar com a sua Kawasaki face à Aprilia RSV 4, agora tripulada pelo francês Sylvain Guintoli, com o gaulês a levar a melhor face ao rival britânico por apenas quatro pontos antes da chegada a Portimão. O cenário da sexta batalha da época e de mais um duelo entre os rivais do ‘canal da mancha’.

Na chegada ao circuito algarvio estão contabilizadas 10 corridas do campeonato e na lista de vencedores da época destacam-se os nomes de Eugene Laverty (Aprilia) e de Tom Sykes, ambos com três vitórias esta época, tendo Sykes conseguido duas delas em Donington, onde se tornou no segundo piloto do ano a vencer as corridas de um mesmo fim-de-semana depois de Chaz Davies ter cometido feito idêntico aquando da prova de Aragón, a segunda da temporada. O líder do campeonato, Guintoli, venceu apenas uma corrida, tal como o italiano Marco Melandri aos comandos da BMW. Sykes é também o mais rápido em qualificação, tendo conseguido até agora quatro ‘pole-positions’, com Carlos Checa a garantir apenas uma.

A prova de Portimão pode assim confirmar a subida de forma de Tom Sykes com a Kawasaki, podendo mesmo o inglês abandonar a exigente pista portuguesa na liderança do mundial, que pertence, desde a primeira prova, a Guintoli, que tem feito da sua regularidade (sete pódios em dez corridas) a sua grande arma para manter o comando – cada vez mais reduzido – do campeonato.

Os pilotos da Aprilia, Kawasaki e BMW são perante as estatísticas considerados como os mais sérios candidatos ao protagonismo em Portimão, numa época onde até ao momento muito mais se esperava da Honda e especialmente de Jonathan Rea, o irlandês que apenas esteve uma vez no pódio até ao momento. Rea sente-se à vontade em Portimão, mas este parece não ser mesmo o ano da casa japonesa neste mundial.

Tom Sykes já venceu em Portugal, tal como Eugene Laverty, o terceiro neste mundial com 24 pontos de diferença para Sykes. No passado ano Sykes foi o melhor na primeira corrida e Laverty na segunda, enquanto que Melandri venceu no Algarve em 2011 quando estava então, com a Yamaha.

H56B5136

REGRESSO A CASA

Para Sam Lowes, o líder do sempre competitivo campeonato das Supersport, a prova de Portimão é quase um regresso a casa. O inglês foi piloto da equipa da Parkalgar e conhece bem o traçado algarvio. Este ano, aos comandos de uma Yamaha, Lowes será sempre líder do mundial no final da corrida portuguesa independentemente do resultado que alcance. Tem 30 pontos de vantagem para Kenan Sofuoglu, o rápido turco que já foi campeão nesta mesma categoria por duas vezes, mas que caiu em Aragón e Monza.

Sam Lowes tem mostrado superioridade face à concorrência e em cinco corridas – as Supersport realizam apenas uma corrida por evento – venceu por três vezes (nas três últimas provas) e foi por quatro vezes o mais rápido na qualificação. Num circuito onde a rapidez e conhecimento do traçado fazem a diferença, será certamente o maior candidato a sair para a corrida na primeira posição. Sofuoglu é o grande adversário de Lowes, mas nas duas últimas corridas o piloto da Kawasaki não foi feliz e perdeu muitos pontos para o inglês. Na lista de vencedores desta época está ainda o francês Fabien Foret – também ele já anteriormente campeão na especialidade – o melhor em Aragón.

O duelo é pois esperado entre o britânico da Yamaha e os dois pilotos da Kawasaki (Foret e Sofuoglu), com o turco a tentar mostrar que é mesmo um candidato ao título.

ASPIRANTES

Como sempre a prova portuguesa conta igualmente com a presença dos campeonatos Superstock divididos pelas 1000cc, que são Taça do Mundo, e 600cc, esta classe com cunho europeu mas recheada com pilotos de outros continentes também. São as classes de promoção do mundial de Superbike.

Na chegada a Portugal quem lidera nas 1000cc é Niccolò Canepa, piloto italiano que já esteve também no mundial de Moto GP e no mundial de Superbike e que procura nesta Superstock 1000 um novo despertar para uma carreira sem grandes sucessos. Eddi La Marra é o segundo no campeonato a apenas três pontos, com o francês Sylvain Barrier a ser novamente um dos protagonistas do campeonato, estando a apenas sete pontos de Canepa.

Nas 600 quem comenda é o belga Gauthier Duwelz com a sua Yamaha, com 57 pontos conquistados até ao momento. Bastien Chesaux é segundo a 17 pontos do líder, com Tony Covena a ser o terceiro separado por apenas um ponto de Chesaux.

Os dados estão assim lançados para a sexta prova do mundial de Superbike 2013, sendo o ‘pano de jogo’ um dos melhores circuitos do mundo, o Autódromo Internacional do Algarve. Com os seus 4592 metros de perímetro, seis curvas para a esquerda e nova para a direita destaca-se pela forte travagem no final da recta da meta, pela rapidez e precisão exigida na curva 9 (Craig Jones) e pelas direitas cegas que são as curvas 11 e 14, pontos importantes para se conseguir ser rápido, tal como a veloz direita a descer que fecha uma volta ao circuito. Quem não conseguir acerto nestes pontos importantes do circuito…não vence com toda a certeza!

BIKE PARADE

Uma das novidades que o Autódromo Internacional do Algarve vai promover durante a realização do Campeonato do Mundo de Superbike de 7 a 9 de Junho é uma Bike Parade no final das provas no Domingo. Este evento vai permitir a todos os que gostam e têm motos, de entrar em pista após a última corrida do fim-de-semana (pelas 16.30h), para um volta completa ao Circuito de Portimão. Para participar basta ter moto, qualquer bilhete para o Campeonato do Mundo de Superbike e adquirir o voucher para a Bike Parade na loja do AIA pelo valor simbólico de 5€. Inscrições limitadas.

GOLDEN PASSES

Para além dos bilhetes habituais de bancada e Paddock com preços a partir dos 10€, o AIA criou pacotes especiais para acompanhar de perto toda a competição mas com conforto redobrado. Os Golden Passes dão acesso a todas as Bancadas, Paddock e Torre Vip e incluem almoço e bebidas no Vip Lounge. Os preços variam a partir de 68€ para adulto e a partir de 35€ para jovens dos 13 aos 16 anos.

PARA OS MAIS NOVOS

As crianças terão também tratamento privilegiado. Para além do parque infantil e piscina que fazem as delicias de qualquer criança, vai ainda estar disponível o  Champimóvel da Fundação Champalimaud, que mostra aos mais pequenos o futuro da ciência e os leva a viajar pelo mundo das descobertas num filme animado em 4D. Uma iniciativa para juntar pais e crianças numa vertente mais didática.

Advertisements

Deixe um comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s