Final da (grande) festa das Superbike no AIA!

SBK logo 2013.700

O dia mais importante do Campeonato do Mundo de Superbike aconteceu hoje no Autódromo Internacional do Algarve (AIA) com a realização das quatro corridas. Um fim-de-semana muito animado que trouxe até ao Circuito de Portimão mais de 25.816 pessoas.

Sempre Aprilia

Não poderiam ser mais intensas e distintas as corridas de Superbike realizadas em Portimão. A primeira manga viu um decidido Tom Sykes assumir a primeira posição na fase inicial. O piloto da Kawasaki saiu da ‘pole’ e levou consigo mais quatro pilotos para um duelo intenso e de alguma forma dramático. Após as primeiras voltas Eugene Laverty assaltou a primeira posição e assinou a volta mais rápida da corrida. Parecia que o irlandês, profundo conhecedor da pista por força da sua anterior ligação com a equipa da Parkalgar, estava a preparar a vitória na primeira corrida do dia. Laverty tentava e conseguia uma pequena vantagem face aos perseguidores, um grupo composto por Marco Melandri, Jonathan Rea, Tom Sykes e Sylvain Guintoli.

Mas, a sorte não quis nada com os pilotos irlandeses nesta primeira corrida e tanto Laverty (motor partido em plena recta da meta), como Jonathan Rea (problemas de motor) abandonaram de forma prematura para entregar a luta pela liderança entre aos três sobreviventes. Marco Melandri tentava a meio da corrida a sua sorte depois de sentir problemas de tracção com a sua BMW e conseguia mesmo subir ao primeiro posto, mas logo de seguida Sykes respondia de forma mais destemida no final da recta da meta e Melandri era mesmo forçado a sair fora de pista para descer ao terceiro posto atrás de Guintoli, até aí espectador de toda a acção na sua frente.

Mas, Marco Melandri não baixou os braços e na fase final da corrida voltou ao ataque para passar primeiro Guintoli e depois Sykes, com o inglês a perder rendimento na fase final e descer mesmo ao terceiro posto. Melandri garantia assim a sua segunda vitória do ano, na frente de Guintoli – que ainda tentou tudo por tudo na derradeira volta mas não conseguiu passar o italiano – e Tom Sykes, com o francês a aproveitar para aumentar a sua vantagem no campeonato. Leon Camier foi o quarto na frente de Loris Baz, naquela que foi a corrida com a quarta diferença mais reduzida entre o primeiro e segundo classificado na história do Campeonato do Mundo de Superbike.

A história da segunda corrida foi completamente distinta e ainda mais complicada. Na volta de formação de grelha de partida Tom Sykes caiu com a Kawasaki e foi mesmo forçado a vir até ás boxes para que a equipa conseguisse de forma desesperada colocar a sua moto em funcionamento. O tempo perdido acabou por forçar Sykes a partir do final da linha de boxes e atrás do resto do pelotão, mas a moto não estava boa e Sykes rapidamente regressou à boxe, mas voltaria a sair mais tarde, para após algumas paragens conseguir mesmo assinar a volta mais rápida de sempre em corrida no circuito do AIA, tempo esse que era desde 2010 pertença de Max Biaggi. O novo recorde da pista em corrida – 1m42.475s – passa a ser igualmente de Tom Sykes, ele que já era o recordista em qualificação com o tempo que lhe valeu a ‘pole’ no dia anterior (1m41.360s).

Eugene Laverty arrancou na frente e levou consigo Jonathan Rea. Os dois rodaram juntos na primeira fase da corrida com vantagem para Melandri e Guintoli. Mas Melandri começou a sentir problemas com o pneu traseiro e acabou por se afundar na classificação para terminar em 12º, enquanto que Laverty ganhava vantagem face a Rea na segunda metade da prova, altura em que o piloto da Honda permitiu igualmente a aproximação de Sylvain Guintoli, que passou o irlandês e garantiu novamente o segundo posto na corrida, agora atrás de um superior Eugene Laverty que assim esqueceu o abandono na primeira manga com uma vitória sem qualquer contestação.

Jonathan Rea teve que se contentar com o terceiro posto na frente de Loris Baz e Chaz Davies, pilotos que rodaram também sempre muito sozinhos ao longo da corrida, com Davies a passar Checa já na segunda metade da manga para fechar o lote dos cinco melhores.

Foi mais uma corrida em que os pilotos da Aprilia conseguiram as duas primeiras posições, o que aconteceu pela terceira vez este ano de nas duas primeiras corridas da época realizadas no circuito australiano de Phillip Island. Guintoli destacou-se novamente na frente do campeonato face a um desesperado Tom Sykes que certamente não quererá se lembrar da prova de Portimão nos próximos tempos.

IMG_1622xxLowes brilhante

Sam Lowes chegou a Portimão com a liderança do campeonato do mundo de Supersport e depois de mais uma vitória, agora no circuito do Autódromo Internacional do Algarve, reforçou ainda mais essa liderança face a Kenan Sofuoglu e Fabien Foret, novamente impotentes para travar a superioridade do piloto da Yamaha.

No início da corrida ficou claro que a luta pela vitória estava entregue a Lowes, Sofuoglu e Foret. Os três rapidamente encontraram forma de se destacarem e iniciarem uma batalha que teve numa primeira fase, liderança de Foret. Mas  francês acabaria por ser ultrapassado por Lowes e Sofuoglu quando falhou uma travagem e desceu ao terceiro posto, permitindo igualmente que o holandês Michael VD Mark conseguisse se juntar ao grupo para discutir a vitória nas duas últimas voltas.

Foret e Sofuoglu queriam que fosse Lowes a liderar mas na fase final da corrida o piloto da Yamaha percebeu a estratégia dos adversários e deixou que fosse mesmo Sofuoglu a assumir a liderança na entrada para as últimas voltas. Com VD Mark na luta a confusão entre os quatro pilotos era total quase curva a curva e, na última volta, Sam Lowes atacou de forma decidida no mesmo momento em que VD Mark assumia o segundo posto. Lowes ganhou assim alguns metros face aos adversários da Kawasaki, que acabaram novamente por ser batidos pelo rápido inglês que venceu e dilatou a sua vantagem no campeonato perante os desiludidos Fabien Foret e Kenan Sofuoglu, respectivamente segundo e terceiro classificados. Todos separados por pouco mais de meio segundo no final de uma luta bem animada, típica desta categoria.
Michael VD Mark tentou sem sorte um lugar no pódio, mas acabou novamente em quarto na frente de Sheridan Morais. Miguel Praia foi 20º classificado, recuperando nove posições face ao seu lugar na grelha de partida no final de uma corrida onde andou sempre em luta.

Barrier Superior

Aproveitando da melhor forma o facto de sair na ‘pole’ para a corrida, o francês Sylvain Barrier  levou de vencida a corrida reservada à classe Superstock 1000. O piloto francês arrancou bem para levar atrás de si Lorenzo Savadori, La Marra e Guarnoni, pilotos que rapidamente ajudaram a formar o quarteto que iria discutir a vitória na prova. O adversário mais perigoso para a liderança de Barrier era Savadori, mas o piloto da Kawasaki cometeu um excesso depois de ter passado pela liderança da corrida e acabou por cair na quinta volta da corrida, terminando de forma inglória uma corrida em que poderia mesmo ter discutido até final a primeira posição.

Com a queda de Savadori foi Barrier quem ganhou uma ligeira vantagem sobre Guarnoni e La Marra, vantagem essa que chegou a ser superior aos dois segundos mas que na fase final, e após um ‘forcing’ por parte de La Marra, foi reduzida para pouco mais de um segundo. Barrier acabou mesmo por conseguir vencer na frente de um esforçado La Marra, com Guarnoni a fechar o pódio da quarta corrida desta Taça do Mundo Superstock 1000. A quarta posição foi para o argentino Leandro Mercado, que fechou a corrida isolado face ao quinto classificado, o italiano Nicoló Canepa. Ivo Lopes fechou o pelotão de pilotos que terminaram a corrida, cumprindo assim o fim-de-semana nesta categoria onde tudo foi quase uma novidade para o piloto, desde os pneus aos adversários, bem mais experientes na categoria.
Com esta vitória Barrier, o campeão em título na categoria, regressou ao comando do campeonato, tendo agora um ponto de vantagem que vai defender na próxima prova a realizar em Imola.

algarve_sbk

Todos e resultados em http://www.worldsbk.com

Advertisements

Deixe um comentário

Filed under Fanáticos do Rally

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s